segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Elucidado homicídio de garota no Vale do Ogunjá

Com a prisão do taxista Igor George Gomes Damasceno, 30 anos, investigadores da 6ª Delegacia elucidaram o assassinato da adolescente Beatriz de Araújo Santos, 16 anos, ocorrida na última sexta-feira (30), no Conjunto Viver Melhor, no Vale do Ogunjá, em Salvador. Capturado manhã de sábado (31), em Brotas, Igor admitiu ter transportado os homicidas até o local do crime e auxiliado na fuga.Segundo informou hoje (02), a delegada Fernanda Porfírio de Souza, titular da 6ª CP, Beatriz de Araújo, usuária de crack, morava numa localidade conhecida como Capelinha, no Ogunjá, e mantinha um relacionamento homo-afetivo com uma moradora do Conjunto Viver Melhor, onde passou a residir. “Supondo que a adolescente tornara-se informante de uma quadrilha rival instalada na comunidade vizinha, traficantes da Capelinha passaram a ameaçá-la de morte”, apurou a delegada.Encaminhado por uma guarnição da 26ª CIPM (Companhia Independente de Polícia Militar) para a 6ª CP, por volta de 7 horas de sábado, Igor declarou ter conduzido os assassinos - um deles identificado como “Elvis”-, até o Conjunto Viver Melhor. Informou ainda ter posicionado o táxi na saída do Vale do Ogunjá para facilitar a fuga da dupla, que deflagrou oito tiros em Beatriz, ao meio-dia de sexta-feira. Após o crime, Igor e os comparsas seguiram em direção à Avenida Bonocô, tendo “Elvis” e o outro atirador deixado o táxi nas imediações de uma das passarelas que cruzam o local. Através da placa do carro, anotada por um denunciante, os PMs chegaram até o motorista Igor Damasceno, surpreendendo-o quando trafegava pela Avenida Dom João VI. A equipe da 6ª CP busca capturar “Elvis” e o terceiro envolvido no assassinato.

Nenhum comentário: